RaimundoVictor
Home Acima LIVRO 2006 AdrianeJackson Alyne Marchiori Ana Alcântara Ana Costa Ana Farias Bruna Corecha Bruno Oliveira ClaudionorSilva Jr Cristiane Lopes Débora Macedo Edvilson SilvaJr Felipe Carvalho FranciscaVieira Gabriela Rocha Giuliana Santos Gleidson Sousa Jeanny Karlla Joelma Costa José MªCosta Jr Juliana Silva Karine Corecha Kerollen Costa Laís Bibas Larissa Alves Liege Arruda Lorena Ramos Luísa Silva Naina Jardim OsmarcelinaCardoso Priscila Silva RaimundoVictor RamayanaPena Sálua Fayal Samuel Aquino ShirsellemCosta Vanessa Alves Waldecy Cunha Jr

 

 

I Concurso de Redação "Minha água, minha vida"

Realização HIGISERVICE-Y.YAMADA - Dia Mundial da Água 2006

RAIMUNDO VICTOR OLIVEIRA SANTOS 
2ª série do Ensino Médio 
Colégio Madre Celeste (N.Marambaia) / Belém - PA
 

 

O FUTURO DA TERRA:  O PLANETA SEM ÁGUA

 

Hoje em dia, olhando para trás, percebemos o quanto fomos imprudentes com a natureza, estamos vivendo no ano de 2050, mas com receio de não passar deste ano.  A água se tornou escassa e hoje vale mais do que ouro e são tristes as conseqüências que sofremos por causa dessa escassez.

Os peixes, que éramos acostumados a comer nos almoços em família, já não existem mais.  Foi triste ver os ribeirinhos abandonarem suas casas nas beiras dos rios, já extintos, rumo às grandes cidades atrás de emprego, porque da pesca já não dispunham mais.  Até mesmo as chuvas parecem ter desaparecido, passaram-se meses e meses sem que uma única gota de água caísse do céu e quando se teve registro de chuvas, temos a notícia de que se tratam de chuvas ácidas.

O chuveiro é algo que quase não existe mais e no lugar do banho, nos enrolamos em toalhas molhadas de azeite e óleo para não ressecar a pele, é que houve uma redução de 94% da camada de ozônio e foram criados até prontos-socorros que são destinados unicamente para pessoas com doenças respiratórias e de pele.  Nossos filhos não acreditam quando dizemos que a água jorrava de mangueiras e era usada para lavar carros e o chão de casas.

Nos grandes centros urbanos foram instalados enormes pulmões mecânicos que bombeiam um ar que, muitas vezes, é liberado juntamente com toxinas e impurezas, porém tornaram-se necessários ao longo do tempo.  A expectativa de vida para os homens é de 33 anos e para as mulheres 36 anos, portanto não é certo dizer que conheceremos nossos netos, aliás, não sabemos nem se o mundo existirá até que esse dia chegue.

Não precisaríamos passar por isso, se as gerações passadas não tivessem desperdiçado tanto, se elas não tivessem poluído tanto e, principalmente, se tivessem a consciência de que estavam jogando fora algo que no futuro faria muita falta.

Tarde demais foi o momento em que as pessoas pararam para refletir sobre o significado da palavra preservação, e foi tarde também para as autoridades tomarem medidas para conter o gasto de água e para que o ser humano tivesse consciência do alto preço que pagaria pela falta de água.  Hoje em dia guerras são feitas por causa da água, e os únicos rios que restaram são vigiados e cercados noite e dia pelos exércitos.  Enfim, são vários os fatores que fazem com que o nosso mundo seja um mundo caótico, mas pena que para se tomar uma providência já seja tarde demais.

“Se quisermos que esse futuro, descrito no texto, aconteça somente em livros e filmes de ficção, temos que nos unir para combater o gasto, o desperdício e a poluição da água, porque esse mesmo futuro está em nossas mãos.”

   

Raimundo Victor Oliveira Santos 
2ª série do Ensino Médio 
Colégio Madre Celeste (N.Marambaia) / Belém - PA

 

[MÚSICA 'MOLHADA']  [OUTRAS REDAÇÕES-2006]