Ana Costa
Home Acima LIVRO 2006 AdrianeJackson Alyne Marchiori Ana Alcântara Ana Costa Ana Farias Bruna Corecha Bruno Oliveira ClaudionorSilva Jr Cristiane Lopes Débora Macedo Edvilson SilvaJr Felipe Carvalho FranciscaVieira Gabriela Rocha Giuliana Santos Gleidson Sousa Jeanny Karlla Joelma Costa José MªCosta Jr Juliana Silva Karine Corecha Kerollen Costa Laís Bibas Larissa Alves Liege Arruda Lorena Ramos Luísa Silva Naina Jardim OsmarcelinaCardoso Priscila Silva RaimundoVictor RamayanaPena Sálua Fayal Samuel Aquino ShirsellemCosta Vanessa Alves Waldecy Cunha Jr

 

 

I Concurso de Redação "Minha água, minha vida"

Realização HIGISERVICE-Y.YAMADA - Dia Mundial da Água 2006

ANA BEATRIZ DE OLIVEIRA COSTA 
7ª série do Ensino Fundamental 
Centro Educacional Silva Machado / Castanhal - PA
 

 

O FUTURO DA NOSSA ÁGUA

 Todos sabem que sem água não podemos viver, então por que as pessoas desperdiçam e poluem a água, enquanto muitas pessoas, no nordeste brasileiro e em muitos outros lugares, sofrem com a seca? Desperdiçam sem pensar no amanhã.

A natureza repõe a água que é usada, mas chegará um momento em que isso não irá acontecer mais e água começará a se esgotar. Dados fornecidos pela Organização das Nações Unidas dizem que daqui a 25 anos haverá pouca água (potável) e ela será vendida a preço de ouro para todos.

Como as futuras gerações viverão sem água potável?

Como as pessoas que não possuem uma boa condição financeira irão ficar? Pois se a água será vendida a preço de ouro, poucos terão condições de compra-la. Isso iria causar um imenso desastre social e colocaria o mundo em um intenso conflito e em um irreversível abalo social.

As gerações futuras sofrerão pela intensa negligência e pelo gasto excessivo que outras gerações causaram e talvez já seja tarde para recuperar esse bem tão valioso que é tão necessário para a nossa sobrevivência.

Viver sem água é impossível! Então temos que preserva-la para que continuemos a usufruir desse bem que toda a humanidade necessita e para garantir que as próximas gerações também possam aproveitar as suas várias utilidades.

Por isso tem que haver a conscientização da sociedade para que essa situação não se agrave cada vez mais.

 

Ana Beatriz de Oliveira Costa 
7ª série do Ensino Fundamental 
Centro Educacional Silva Machado / Castanhal - PA
 

[MÚSICA 'MOLHADA']  [OUTRAS REDAÇÕES-2006]